30 de maio de 2010

Importância da preservação do meio ambiente! Tudo e sempre!


O dia 5 de junho foi escolhido pela ONU para ser a data em que a preocupação com o meio ambiente seja a principal atividade. Na nossa escola estamos tendo a semana do meio ambiente com a participação de vários palestrantes. Um dos temas que mais está sendo trabalhado é a água. 

Interessante...
Planeta água


"A água doce é um recurso renovável pela própria natureza. O tal de ciclo hidrológico... Renovável, sim; porém limitado. A oferta de água já foi atropelada pela demanda em quase todo o mundo. O consumo, a poluição e o desperdício, fazem dela um recurso natural cada vez mais valioso, porque cada vez mais insuficiente".



Foi dessa maneira, em seu inconfundível estilo, que Joelmir Beting iniciou a sua crônica "Planeta Água", publicada em vários jornais do país, a propósito do "Dia Mundial da Água" transcorrido em 22 de março de 1998.

Joelmir Beting relata uma curiosa conversa que teve com o prefeito de Bagdá, Mahamed Dib, no Iraque em abril de 1981. Estavam observando as águas sujas do Rio Tigre, quando o prefeito disse:

"- Com a poderosa tecnologia do petróleo, já realizamos dezenas de perfurações aqui na área de Bagdá, em busca de águas profundas. Mas, infelizmente, só estamos achando mais petróleo".

Com o seu estilo irônico, Beting respondeu:  "- Que azar... não?".

Percebendo a ironia, o prefeito rechaçou: 
"- Para nós, um barril de petróleo vale US$ 35 e deixa de lucro US$ 22... Mas estamos pagando US$ 110 a cada barril de água mineral que estamos importando da Bulgária. Ou seja, estamos perfurando para encontrar um recurso que nos custa US$ 110, mas continuamos a encontrar um outro que representa US$ 22 para nós, na troca com a Bulgária. Então, cada barril de água está nos custando o equivalente a cinco barris de petróleo! Não é um azar, mesmo?"


Pelos cálculos da ONU-Organização das Nações Unidas, há falta de água em pelo menos 26 países, afetando cerca de 232 milhões de pessoas. O problema ocorre no Oriente Médio, em países africanos e até mesmo europeus. No Brasil, como em muitos desses países, busca-se soluções para resolver a questão, mas a conscientização pública através de campanhas para o uso racional da água é a única providência concreta, mas de eficácia duvidosa. É lamentável, mas poucas pessoas estão realmente economizando água

Postar um comentário