30 de novembro de 2011

São Nicolau - Nikolaus

Na Alemanha as pessoas tem o hábito de comemorar o dia de São Nicolaus. E isso já há cinco séculos sempre no dia 6 de dezembro. Nessa data,  as pessoas realizam uma celebração em suas casas onde as  crianças são presenteadas com guloseimas e entram de fato no clima festivo do Natal.


São Nicolaus ficou conhecido devido a sua imensa generosidade e aos milagres. Ele era um bispo e faleceu no ano de 350 d.C..  Foi santificado pela Igreja Católica e tornou-se um símbolo ligado diretamente ao nascimento do Menino Jesus. 


Diferentemente do que se imagina, esse ícone de bondade é considerado pelo catolicismo como o verdadeiro Papai Noel. Sem barriga rechonchuda, nem roupa vermelha ou botas pretas, o bom velhinho das noites de Natal era alto, esbelto, vestia um tipo de batina branca e mitra, vestimenta comum aos bispos da época. 


Nascido na Turquia, na cidade de Demre, antigamente conhecida como Myra, Nicolau é personagem de diversas lendas. A mais conhecida se refere ao dia em que ele teria presenteado três irmãs com um saco de moedas de ouro, o qual teria jogado pela chaminé da casa da família. Com esse dote, as meninas se livraram da prostituição e conseguiram bons casamentos.


Mas não é só entre as crianças que o velhinho se tornou popular. Entre os adultos ele é visto como um salvador e padroeiro, ou, até mesmo, como um protetor contra os perigos do mar. Por esse motivo, em muitas cidades costeiras ainda se encontram igrejas que levam o nome do santo. Só na Inglaterra existem mais de 400 e em Roma, mais de 60.


Na Alemanha, Nicolaus tem como ajudante o Knecht Ruprecht (o criado Ruprecht); na Suíça, o ajudante do Samichlaus é chamado de Schmutzli; e na Áustria, Krampli. Com suas varas, correntes e chicotes, eles são o oposto da figura generosa e simpática do bom velhinho. Sua origem remonta ao final da Idade Média, quando panfletos com "comedores de criancinhas" advertiam para a importância da religiosidade e do temor a Deus.


São Nicolau x Papai Noel – Há mais de 70 anos, o atual gordinho de roupas vermelhas tem disputado o lugar do velhinho de vestes brancas. Tudo começou em 1931, quando a multinacional Coca-Cola lançou uma propaganda com a nova versão de Santa Claus. O cartunista americano Thomas Nast foi o criador do atual Papai Noel, que na época apareceu nas telas da televisão oferecendo uma garrafa de refrigerante para uma garotinha.




O marketing da empresa parece ter dado tão certo, que fez com que muitos, desde então, nem se dessem conta da existência de outro Papai Noel. Desde 1997, no entanto, existe um movimento organizado pelo padre alemão Eckhard Bieger, que tenta resgatar o verdadeiro símbolo das comemorações de Natal.


O padre jesuíta deseja evitar a confusão que frequentemente envolve as duas figuras natalinas. Na sua opinião, São Nicolau é "desde a Idade Média o patrono das crianças". Por esse motivo, "a Coca-Cola deveria procurar uma outra figura para propagar o clima natalino", conclui.




A iniciativa de Bieger tenta eliminar o teor mercadológico e comercial que acabou sendo associado ao Natal. Resgatar o símbolo original do Natal pode ser o primeiro passo para não se perder o verdadeiro sentido da comemoração do nascimento do Menino Jesus no dia 25 de dezembro. Portanto, os presentes, recebidos na Alemanha no dia 25, são um símbolo de comemoração pelo aniversário de Jesus Cristo.


Fontes acessadas em 05/12/2010:
Postar um comentário